Resenha O1 : Tenha um pouco de fé


Resenha do livro Tenha um pouco de fé.

Primeira resenha do blog, ai que emoçãum! Tenha um pouco de fé, é um livro que eu indico para ler, pois quebra paradoxos simples entre o amor ao próximo, perdão, Deus e religião. Se você gosta de livros inspiradores, experiências e principalmente real, esse livro é pra você.

SINOPSE:  No princípio houve uma pergunta. – Você faria meu discurso fúnebre? E como costuma acontecer com a fé, pensei que estivessem me pedindo um favor, quando, na verdade, era eu que o estava recebendo. Em seu primeiro livro de não ficção desde A última grande lição, Mitch Albom conta a história real de uma marcante jornada de oito anos entre dois mundos – dois homens, duas fés, duas comunidades. Depois de receber do rabino Albert Lewis o pedido para fazer seu discurso fúnebre, Mitch passa a visitá-lo nos fins de semana. Ao mesmo tempo que mergulha de volta no mundo de fé que havia deixado para trás, conhece Henry Covington, um ex-traficante e ex-dependente químico que se tornou pastor e agora tenta manter em Detroit uma igreja em ruínas e um projeto de assistência a moradores de rua. Movendo-se entre esses dois mundos – cristão e judeu, branco e negro, de fartura e escassez -, Mitch observa como homens tão diferentes usam a fé de forma muito semelhante: o rabino de um bairro nobre, para receber a morte que se aproxima, e o pastor de uma periferia carente, para manter de pé a si mesmo e sua igreja. Nas realidades desiguais, questões em comum se revelam: como enfrentar as dificuldades; o que é o céu; Deus e a importância da fé. Por trás de textos, preces e narrativas de cada grupo, a unidade entre os dois mundos transparece.
                                                              NOTA: 4/5

Eu comprei este livro faz bastante tempo, um ano ou um ano e meio talvez. Eu conheci o autor através da Arqueiro que era parceira de um antigo blog meu pelo livro O guardião do tempo, eu achei a escrita dele incrível e fácil de entender. Passando por uma prateleira na livraria aqui da cidade não exitei em levar Tenha um pouco de fé.

Para começar, a história é real, Mitch Albom narra todo o acontecido do início ao fim do livro. Mitch é de uma cidade pequena e aconchegante, daquelas que a rua inteira se conhece, de família judia quando criança sempre frequentava a Sinagoga, e sempre sentia medo do enorme rabino, chamado Albert Lewis, o Rebbe.

O homem gosta de fugir de Deus. É tradição. De modo que talvez eu apenas a estivesse seguindo quando, assim que aprendi a andar, comecei a fugir de Albert Lewis. Ele não era Deus, claro, mas aos meus olhos era a coisa mais próxima disso (...) Pág 14

Com o passar dos anos e após a Faculdade, Mitch decide que não valeria a pena continuar na cidade pacata de sempre, e então se muda para os EUA, onde sua carreira de jornalista estava crescendo cada vez mais. Desde que saíra da Faculdade ele havia abandonado a tradição de sua família, não seguia as leis judaicas e tão pouco se importava com religião.

É ano 2000 e o Rebbe faz a seguinte pergunta para Mitch: "Você faria meu discurso fúnebre?", após anos sem exercer sua fé e a frequentar sua antiga Sinagoga, ele realmente seria a pessoa certa para fazer tal discurso quando a hora chegasse?
Quando vou a Nova York e elas ficam sabendo que sou pastor de uma Igreja, vêm logo dizendo: "Sei que é por causa do dinheiro, cara. Eu conheço você. (...) Não, eu respondo. Você me conhecia.  Conhecia aquela pessoa, mas não conhece a pessoa que estou tentando ser. Pág 184
O que posso dizer a respeito desse livro é que não importa qual religião você siga, um dia na vida você precisa folhear estas páginas. Ao mesmo tempo que Mitch se vê tentado a voltar as origens, ele se depara com Henry Covington, um pastor negro do subúrbio, com um passado complicado e que está a ponto de perder sua congregação por conta do mau estado em que ela se encontra. E a partir da sua simplicidade e devoção ao chamado irá ensinar ao nosso protagonista que a fé em Deus faz o impossível acontecer.
Alguma vez você já ouviu um sermão que parecia estar sendo gritado somente para os seus ouvidos? Quando isso acontece, geralmente tem mais a ver  com você do que com o pregador. Pág 184

O livro mescla a vida de Mitch em sua relação com a religião e o crescimento de Henry até virar pastor, todo o enredo é necessário até chegarmos ao incrível final desse livro. O livro é de fácil leitura, possui trechos de sermões do Rebbe e de Henry, frases incríveis e muitos aprendizados. Nós vemos dois lados da história, o judaísmo e o cristianismo e em nenhum momento a guerra entre eles. Somente demonstrações de afeto, simplicidade, amor a Deus e principalmente, a fé. Vale a leitura!

E você já leu? Leria?
Com amor,
Priscila.

6 comentários

  1. Que livro maravilhoso. Não conhecia!
    Ótima resenha!
    Beijos.
    http://vinteedoisdemaio.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  2. Eu já li um outro livro do autor a um tempo atrás e me tocou muito: As cinco pessoas que você encontra no céu. Parece que foi relançado agora. É tocante e nos mostra o quanto entramos na vida de pessoas que nem sabemos ou conhecemos. Super recomendo também.

    www.vivendosentimentos.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Esse eu não conheço, irei procurar! Obrigada pela indicação. :*

      Excluir
  3. confesso que nao costumo ler esse tema mas achei muito interessante, e acho que nos dias de hoje estamos todos precisando elevar um pouco nossa espiritualidade

    www.tofucolorido.com.br
    www.facebook.com/blogtofucolorido

    ResponderExcluir
  4. Sim, Lívia. Quanto mais conteúdo, melhor. :*

    ResponderExcluir

Seja bem vindo(a) e obrigada por comentar! <3
Me encontre nas redes sociais: Instagram l Facebook l Pinterest