Tua misericórdia me sustém

Tua misericórdia me sustém


O culto havia acabado de começar, eu estava sentada no meu lugar de sempre, quando não estou escalada para ficar no data show, sento-me aproximadamente no meio da Igreja, próximo a parede onde fica o ventilador, gosto quando está frio e mesmo assim os introdutores os ligam e o ambiente fica com aquele clima de montanha. O que quase sempre fica, aliás moro em Teresópolis, região serrana no Rio.


Tua misericórdia me sustém


Seria basicamente a mesma coisa, ministração, hora da palavra, música para o ofertório, benção final e ir para casa. Era o que pensava até chegar na hora da palavra. A preletora convidada do dia abriu a Bíblia em Atos dois e leu do versículo quarenta e dois ao quarenta e sete.

“42 E perseveravam na doutrina dos apóstolos, e na comunhão, e no partir do pão, e nas orações. 43 Em cada alma havia temor, e muitas maravilhas e sinais se faziam pelos apóstolos. 44 Todos os que criam estavam juntos e tinham tudo em comum. 45 Vendiam suas propriedades e fazendas e repartiam com todos, segundo cada um tinha necessidade. 46 E, perseverando unânimes todos os dias no templo e partindo o pão em casa, comiam juntos com alegria e singeleza de coração, 47 louvando a Deus e caindo na graça de todo o povo. E todos os dias acrescentava o Senhor à igreja aqueles que se haviam de salvar”

Em cada alma havia temor, e todos os que criam estavam juntos e tinham tudo em comum. E a preletora começou a desenrolar o seu sermão, enquanto cada meditação sobre a compaixão dos servos do Senhor em servir ao próximo ia de encontro ao meu coração. Então percebi que não era mais um domingo comum, aliás, nunca é, mas ultimamente desde que meu coração se fechou para novas perspectivas eu não tenho mais tido vontade de conversar como conversava antes com o Senhor.

E os discípulos perseverantes, partiam do pão, compartilhavam do amor, passavam por sofrimentos,  tinham suas lutas, mas em tudo louvando a Deus e dando seu melhor para Ele. O que tenho feito pelo nome do Senhor? Estava deixando a minhas dúvidas e minha incertezas corromper a minha alma. Porém, não mais. Eu preciso ter discernimento e entendimento de que Deus supre necessidades, mas antes preciso me voltar para Ele. 

O que me faz lembrar uma música conhecida do Kleber Lucas: "E eu não posso Te deixar, pois de uma coisa eu seu muito bem, a Tua sombra que me guarda e Tua misericórdia me sustém." 

Nenhum comentário

Postar um comentário